Deputado Edio tem R$ 30 milhões destinados para obras de infraestrutura básica em Roraima

Entre as ações do deputado federal Edio Lopes (PL/RR) destacam-se obras de drenagem urbana, esgotamento sanitário e abastecimento de água, que não apenas resolvem carências de infraestruturas básicas, como também contribuem para a saúde pública no combate à doenças como malária, dengue, entre outras. Somente junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) estão mais de R$ 30 milhões em recursos indicados para municípios do Estado.

Edio Lopes destacou que algumas obras já foram concluídas, como as implantações de sistema de abastecimento de água de vilas agrícolas no Amajarí (R$ 940 mil) e da Vila São Luizão em São João da Baliza (R$ 250 mil), e de drenagens urbanas na Vila Entre Rios em Caroebe (R$ 514 mil) e no bairro Santo Antônio, em Caracaraí (R$ 1,5 milhão).

O parlamentar ressaltou também que existem ações em andamento e algumas já próximas de serem concluídas, como as obras de drenagens urbanas nas sedes de Caroebe (R$ 1,4 milhão), São Luiz do Anauá (R$ 2 milhões), São João da Baliza (R$ 1 milhão) e Normandia (R$ 2,2 milhões).

Já os convênios que estão em fase de aprovação, o deputado lembrou que a Funasa autorizou recentemente que a Prefeitura de Caracaraí inicie o processo licitatório de mais uma obra de drenagem (R$ 1 milhão), e que há ainda, outra em análise avançada, que levará sistemas de abastecimentos de água para a região da Vila Carolina do Norte e Barauana (R$ 650 mil). Outro projeto prestes a ser aprovado visa a implantação de sistema de distribuição de água potável na Vila do Roxinho em Mucajaí (R$ 250 mil).

Grande parte dos convênios ainda enfrenta dificuldades técnicas junto à Funasa. Edio Lopes lembrou, por exemplo, da implantação de sistemas de abastecimento de água para ribeirinhos (Vilas de Itaquera, Remanso e Santa Maria Velha) e para a Vila Boa Esperança, que somam pouco mais de R$ 1,5 milhão em investimentos para Rorianópolis. Ele destacou também outros convênios para drenagem e abastecimento de água no Cantá (somam R$ 1,75 milhão), Iracema (R$ 250 mil), Normandia (R$ 1,1 milhão) e na Vila Moderna em São Luiz do Anauá (R$ 2 milhões).

Em Normandia, há também um dos maiores projetos de esgotamento sanitário do interior do Estado. São recursos da ordem de R$ 11,5 milhões. Nesta ação específica, a Funasa tem levado em média seis meses para emitir pareceres de análise, o que tem prejudicado o início das obras.

“Historicamente, a Funasa sempre apresentou morosidade na aprovação desses projetos, e são obras importantíssimas que trazem melhorias na infraestrutura e também mais qualidade de vida para as comunidades. Na situação em que o nosso país vive, enfrentando vários problemas estruturais, e agora com a pandemia do coronarívus, qualquer ação de infraestrutura que traga mais saúde e desenvolvimento para essas populações colaboram muito para diminuir os entraves sociais”, declarou o parlamentar.

Edio Lopes sempre manteve uma agenda ativa de audiências com a presidência da Funasa em Brasília e na Superintendência, em Boa Vista, cobrando uma posição mais célere na aprovação dos projetos e na interlocução com as Prefeituras do interior.

Nosso mandato é participativo!